PÁTRIAS ADOTIVAS

A decisão de emigrar a outro país e começar uma nova vida nem sempre é um mar de rosas como se supõe. Nosso país nem sempre é o lobo mau como pretendemos.

Exportados, expatriados, emigrantes, aventureiros, e a lista continua. Chamem como quiserem, no final das contas somos tratados e vistos apenas como imigrantes que chegam ao país para roubar os melhores empregos dos nativos locais. Não importa por que ou como estamos vivendo no exterior; o que importa é como se passa a ver nosso país de origem.

Nem sempre temos a opção de escolher entre viver em outro país ou continuar em nossa pátria. Geralmente por questões de trabalho pessoas são enviadas a outros países sem a devida preparação.

Ao chegar no novo país, os sonhos da terra prometida e uma nova pátria, se desvanessem ao nos deparrarmos com problemas e factores muitas vezes piores do que os que existem em nosso país de origem.

A emigração é um distanciamento do país de origem que comporta mais do que a simples ausência física do país. Ao mudar de país a pessoa rompe a harmonia existente em seu mundo, seja familiar, de amizades ou de conhecimento.

O emigrante deixa sua pátria, parte rumo a uma nova pátria com esperanças e ilusões que nem sempre as vê realizar-se. Quem imagina que viver no exterior é somente diversão e facilidades está muito enganado.

O problema começa logo no início. Ao deixar a pátria você perde parte da identidade e da segurança que tinha. Ao chegar ao novo país além do problema de idioma a pessoa geralmente enfrenta muitos problemas buscando a adaptação.

Ao chegar tudo é diferente daquilo que conhecemos e sabemos, e você se sente perdido e abandonado. Sente que sua pátria o fez abandoná-la e sente raiva por isso, mas em contra partida também percebe que a nova pátria não promete muito.

Para os que estão de fora tudo parece maravilhoso e que nós é que temos sorte de poder viver no exterior. Mas a realidade é bem diferente.

Como extrangeiros, somos vistos como pessoas aventureiras e oportunistas; intrusos num país onde nossas opiniões não contam e para evitar de complicar-se o melhor mesmo é não dar opinião, não reclamar, falar apenas o necessário.

Os que estão do lado de fora na grande maioria das vezes não fazem idéia de que a convivência diária num país que não é nosso pode se tornar muito dificil. Por nem um momento alguém se pergunta o que é viver num país que não é nosso e que também não nos quer.

Existem casos de países super nacionalistas a ponto das pessoas te falarem que não deves consumir produtos que não sejam nacionais. Em um dos países que vivemos ao consultar uma nutricionista, no momento de elaborar uma dieta me perguntou sobre determinado produto qual a marca consumida. Quando respondi ela me disse com todas as letras: "essa marca você não deve consumir, porque não é nacional. Você tem que consumir produtos nacionais".

Chega um momento quando você sente que não faz mais parte de nenhum país. Você sabe e sente que não pertence mais a seu país de origem, mas que também não pertence ao país onde está vivendo. E é muito difícil sentir-se sem pátria.

Existem procedimentos que para nós podem parecer básicos, mas que em muitos países isso é novidade e ainda não existe ou se existe não funciona bem. Ex: Sistema bancário eficiente, correio (que realmente funcione), etc.

Cada país possui seus usos e costumes próprios, e ao estar convivendo com estes, acaba-se aos poucos incorporando alguns desses costumes a nossa vida, e com isso vamos perdendo aos poucos a bagagem cultural de nossa pátria.

Resumindo: Uma pessoa acostuma-se a viver longe de sua pátria, porém nunca aceita o fato, por mais que diga que está plenamente acostumada e integrada.

Não digo que viver em outro país é tudo ruim é difícil. A bagagem cultural que você adquire com certeza nenhuma Universidade por melhor que seja irá conseguir le passar.

O simples contato com pessoas de vários países do mundo, com outras culturas, faz com que você acabe se tornando mais exigente e decidido. Você passa a ver o mundo com outros olhos e percebe mais nitidamente o quanto se deve correr para conseguir o que se deseja e busca. Diria até que o ritmo é diferente.

Mas, pelo simples fato de você ser extrangeiro a exigência para que sejas melhor cada dia é mais acirrada.

Falamos com a experiência de quem emigrou três vezes por causa de nosso trabalho, mas esperamos um dia poder voltar a aquele país que nos legaram nossos ancestrais e que chamamos de pátria; Brasil.

Somos oriundos do RS, mas em 1998 começou nossa saga de mudança de país. Nesse ano mudamos para a capital Paraguaya - Asunción.

Barra Inicial

Nome oficial: República do Paraguai.

Superfície: 406.752 Km².

Idiomas oficiais: Espanhol e Guarani. Único país bilingue da América.

Moeda: Guaraní

População: 5.400.000 habitantes (Segundo o censo de 1995), destes 50,54% pertencem a zona urbana e 49,46% pertencem a zona rural. O Paraguai é um país com uma densidade de pouco mais de 13 habitantes por quilômetro quadrado.

Clima: subtropical com abundante umidade e precipitações durante o ano. Média anual de 24 graus.

Muitas vezes quando pronunciamos a palavra Paraguay percebemos uma repulsa por parte de muitas pessoas, em vista de que o conceito do país lamentavelmente está formado pela cidade de fronteira com o Brasil, Ciudad del Este. Local este que tivemos a oportunidade de visitar e entender o porque é tão sujo. Isso se deve a que inúmeros turistas ao fazer suas compras terminam jogando pelas ruas e calçadas, latas de refrigerantes, água e embalagens primárias dos produtos que compram pelo medo de perdê-las ao cruzar a ponte. Acreditem: se chegarem a Ciudad de Leste bem cedo de manhã encontrarão uma cidade bem diferente daquela que geralmente estão acostumados a ver. Pela manhã logo cedo e tarde da noite a cidade está limpa e organizada.

O país tem uma grande admiração pelos Brasileiros e muitos o consideram como um país irmão. Povo simpático e amável que tudo fará para que te sintas em casa e bem.

Um país onde os contrastes são facilmente identificáveis e estão por toda a parte.

Sua capital Asunción; é uma cidade onde as linhas antigas e futuristas se encontram. E você pode deleitar seus olhos com a maravilhosa arquitetura existente. O novo e o velho convivem tranquilamente lado a lado e a cidade ganha com isso pois o contraste resultante dessa união é fantástico.

Mansões com jardins bem cuidados e arquitetura elegante e de bom gosto podem ser vistas pela capital.

O custo de vida na capital Paraguaia não é expressivo.

As universidades tem um valor bem acessível, fazendo com isso que muitos possam ter acesso ao ensino pago.

Lá existem diversas Universidades, tive o prazer de estudar na Americana. É uma franquia de uma universidade Chilena. Ótimos cursos e professores. Existem excelentes alternativas de Diplomados Internacionais, Doutorados e Mestrados.

Por um valor não muito expressivo pode-se viver em boas casas e apartamentos.

A alimentação também não atinge patamares muito elevados. E por ser um país importador existem muitas marcas Brasileiras lá assim pode-se facilmente encontrar produtos Brasileiros lá.

Uma cidade onde você pode saborear além dos pratos típicos, delicias de vários países. Dentre as iguarias que provamos lá, a melhor com certeza foi "Sorvete a Milanesa". Não riam, isso é verdade. Se forem a Asunción visitem o Shopping del Sol e em sua área de comidas no Mundo das Milanesas, provem essa iguaria.

Alguns dos restaurantes são ao ar livre e pode-se escutar a música típica do país, executada por arpa.

Aproveitem para jantar na Hacienda Las Palomas - é um restaurante mexicano maravilhoso. Na sexta feira a noite tem inclusive apresentação dos Mariachis no restaurante. Esse foi o melhor restaurante de comida mexicana que já tivemos a oportunidade de ir.

Não poderíamos deixar de citar também o elegante e prestigioso Restaurante Mburicao. Comida e ambiente excelentes.

Se tiverem um tempinho não deixem de visitar a Rua das Flores. Uma rua onde você pode encontrar uma imensidão de flores, plantas ou objetos para deixar o jardim maravilhoso.

Pontos turísticos imperdíveis:

- Palácio do Governo, Congresso Nacional (a uns dois anos atrás ainda se podia ver o estrago feito por um tiro de canhão no golpe de 1999).

- Casinos, Panteão dos Heróis, Catedral.

- Ñanduti - em Itaguá pode-se comprar ou admirar o artesanato ñanduti (parece uma renda, toda trabalhado a mão).

- Lago de Ypacarai em San Bernardino.

- Chaco Paraguaio.

- Santuário de Cacupe.

- As cidades de Areguá e Capiatá; duas pequenas cidades que ficam perto da Capital e que preservam características coloniais, dentre elas um altar construído pelos índios guaranís.

Nesse país vivemos durante 4 anos. Depois disso fomos viver em Montevideo - Uruguay.

Barra Inicial

Nome oficial: República Oriental do Uruguai

Superfície: 176.215 Km²

Idioma oficial: Espanhol

Moeda: Peso Uruguaio

Populaçao: 3.300.000 habitantes (Segundo o censo de 1999).

Clima: Temperado brando.

País com o melhor doce de leite que já provamos. Estou falando do famoso Lapataia. É simplesmente maravilhoso. Se visitar o país não deixe de conhecer o tambo que o produz. Indo lá além de poder ver a produção artesanal do mesmo ainda poderás saborear deliciosas panquecas de doce de leite feitas na hora. (Está próximo a Punta del Este).

Sua capital Montevideo é uma cidade com arquitetura antiga que lembra a riqueza de épocas passadas.

O custo de vida na capital Uruguaia é semelhante ao Brasil com algumas discrepâncias. Certos artigos vale a pena comprar no Brasil.

Pontos turísticos imperdíveis:

- Quando for a Montevideo não deixe de visitar a rua dos Antiquários que no domingo se transforma numa grande feira de céu aberto, onde você pode encontrar desde animais, passando por lindos objetos de decoração, móveis antigos até jóias antigas. Não olhe somente o que está na rua, entre nos antiquários para deleite de seus olhos.

- No Sábado na Praça da Matriz também a uma feira que vale a visita.

- Se você gosta de ler, não deixe de visitar os sebos, onde poderás encontrar livros antigos e curiosos a um preço acessível.

- Lembre de dedicar algumas horas para conhecer a famosa "Casa Pueblo". Ela está em Punta Ballena (perto de Punta del Este). Ela pertence ao famoso pintor Uruguaio Carlos Páez Vilaró. Vale a pena a visita, além de que, se tiver sorte pode encontrar o pintor caminhando por entre as obras e os turistas.

- O Museo do Mar também é outro lugar imperdível para visitar. (Fica perto de Punta del Este).

- Restaurantes do Mercado do Porto - Destacam-se pelas famosas "parillas uruguyas". Local onde se concentram diversos restaurante localizados em frente da entrada do Porto de Montevideo.

- Para quem gosta de praia tem Punta del Este.

- Para quem gosta de comprar tecidos maravilhosos vale a pena verificar na Avenida principal, onde as cores do arco iris se misturam as estampas dos tecidos.

- Para as mulheres recomendo o Alicia Risotto Estetica Nat. & Spa. Excelentes profissionais e diversos tipos de tratamento. O Spa está no Punta Carretas shopping.

Ficamos em Montevideo por 2 anos e depois fomos transferidos para Caracas - Venezuela.

Barra Inicial

Nome oficial: República Bolivariana de Venezuela

Superfície: 912.050 km²

Idioma oficial: Castelhano

Moeda: Bolívar

População: 23,5 milhões de habitantes (Segundo o censo de 2000), dos quais 85% vive nas cidades.

Clima: Tropical, cálido,com muita humidade, e mais moderado nas áreas montanhosas.

Venezuela situa-se ao norte da América do Sul, limitando com o Mar caribenho, entre a Colômbia e Guiana. É um país repleto de belezas e contrastes.

Nesse país não adianta ter pressa. As coisas se movem muito, muito lentamente e não adianta insistir.

Existem diversos Centros Comerciais (como são chamados aqui). Dentre eles podemos citar: Tolón, Sambil, Recreo, San Inázio. Todos são grandes estruturas e com certeza poderás passear durante horas.

O custo de vida na capital Venezuelana é altíssimo. As únicas coisas baratas são a gasolina e o pedágio. Encher o tanque custa cerca de R$ 4,50. E um pedágio uma média de cerca de R$ 0,30. (e tem gente que está achando caro).

Uma cidade com muito verde em seus bairros, onde é possível admirar inúmeros pássaros e ardilas. Pelo menos no município de Chacao, onde estamos.

Possui duas estações definidas: a época das secas e a época das chuvas. Embora que esse ano mesmo na época das secas chove quase todos os dias.

Sistema de transporte público: Destaca-se o metrô, pela rapidez e limpeza em seu interior. De tecnologia francesa; é usado por quase um milhão de pessoas diariamente. Tem 46 km de rotas, estando 25 rotas em operação (20 urbanas e 5 suburbanas). Tem três linhas de metrô cobrindo toda a cidade de Caracas.

Restaurantes: Ainda não podemos emitir opiniões pois não conhecemos o suficiente. Mas a delicatesse ST. Honoré no bairro Altamira vale uma visita.

Pontos turísticos imperdíveis:

- Margarita (A Pérola do Caribe): uma ilha da Venezuela situada no mar do Caribe, à nordeste de Caracas.

- Los Roques: arquipélago da Venezuela, situado no Mar do Caribe, a 168 km ao norte de La Guaira, o porto de Caracas. Por sua beleza e importância ecológica foi declarado parque nacional em 1972.

- Caracas está localizada aos pés de Ávila, uma montanha de 2600 metros, onde encontra-se o Hotel Humboldt, cujo acesso é feito por um teleférico.

- Salto Angel, com seus 979 metros de caída livre, o mais alto do mundo.

- Colonia Tovar - Saindo de Caracas, em direção oeste, após atravessar o Parque Nacional Macarao, encontramos um dos lugares mais encantadores e pitorescos da Venezuela, impar e inesperado, um pedaço da Floresta Negra (Schwarwald) do sudoeste da Alemanha.

- Puerto Cabello - Localiza-se na costa central da Venezuela. Cidade que possui um dos portos de maior importância econômica e histórica do país.

- Andes Venezuelanos: Trujillo, Táchira, Mérida

- Mérida - Rota das Neves - Visitar Mérida e não subir no teleférico é como ir a Paris sem subir na Torre Eiffel! O teleférico, que possui 4 etapas, é o mais longo e o mais alto do mundo, com uma subida de 12,5 km! Chega-se a uma altura de 4.765 metros sobre o nível do mar. Este ponto é mais alto do que qualquer outro ponto da Europa ou dos Estados Unidos (excluindo o Alasca).


E-mail
Para Contato

Voltar